A Onda Encantada

Uma Onda Encantada (em inglês, wavespell) é uma unidade fractal de medida padrão na Lei do Tempo, uma forma constante de 13 unidades representadas por cada um dos 13 Tons Galácticos. Cada um dos 13 tons representa uma discreta sequência cosmológica que descreve um processo de criação em andamento.

Os 13 tons organizados num formato de visualização padrão de Onda Encantada.

Considerando que cada Onda Encantada marca um período de treze unidades, quando combinadas aos vinte selos solares elas formam (13 × 20) 260 unidades, um período medido pela matriz Tzolkin. Podemos dizer, portanto, que um ciclo Tzolkin (260 dias) é formado por 20 Ondas Encantadas de 13 Dias.

No termo onda encantada, ‘onda’ refere-se ao poder de movimento, e ‘encantada’ (ou seja, encantamento) refere-se ao poder que a pessoa adquire estando em harmonia com a realidade. Assim, conhecer e percorrer uma onda encantada é demonstrar um aumento do poder autônomo por meio de identificação harmônica com o tempo quadridimensional.

José Argüelles, O CHAMADO DE PACAL VOTAN (1996), pg. 59

A Onda Encantada é um dos primeiros ciclos e configurações a serem estudadas quando começamos a nos aprofundar na Lei do Tempo. Sua estrutura é ideal para compreender o significado e processo completo dos 13 Tons. Também é um dos principais fatores levados em conta ao “interpretar” um kin a fins de autoconhecimento.

Por isso, para aprofundar-se nos seguintes conteúdos, pode ser necessário um certo domínio dos nomes e significados que envolvem os 13 Tons Galácticos.

Identificando uma Onda Encantada

Como já descobrimos, existem ao todo vinte Ondas Encantadas. Para identificá-las levamos sempre em consideração o primeiro Selo solar de sua estrutura. Ou seja, o Selo Solar localizado no primeiro Tom (o tom Magnético).

Tomemos por exemplo a primeira Onda Encantada do Tzolkin:

Damos a ela o nome “Onda Encantada do Dragão Vermelho” ou, simplesmente, “Onda do Dragão”, pois o selo solar que está em sua primeira posição é o selo do Dragão Vermelho . Os demais selos também formam a Onda Encantada do Dragão Vermelho, mas não caracterizam seu nome.

Enquanto o Tom Magnético e o Dragão Vermelho são apenas “um tom” e “um selo”, podemos dizer que a junção deles é o que forma um kin. Uma Onda Encantada, portanto, é também uma sequência de 13 kins.

Essa é a primeira Onda Encantada do Tzolkin porque inicia com a junção do primeiro tom com o primeiro selo, o Dragão.

Observe que no final da Onda do Dragão está a junção do Tom Cósmico com o selo do Caminhante do Céu Vermelho . Portanto, uma próxima Onda Encantada não começaria novamente no Dragão, mas sim no selo seguinte da engrenagem, o Mago Branco , marcando o início da Onda Encantada do Mago Branco ou, simplesmente, Onda do Mago, e todo o restante da série de vinte Ondas Encantadas, sempre variando em seu selo inicial.

Ao analisarmos ciclos do tempo mais complexos, como o Castelo de 52 dias, é comum nos referirmos a Ondas Encantadas de acordo com suas cores. Podemos dizer, por exemplo, que a Onda Encantada do Dragão Vermelho é uma “onda vermelha”, e a Onda Encantada do Mago Branco é uma “onda branca”, e assim por diante.

Além de atribuir uma cor, o Selo da onda também atribuirá a ela um significado ou uma filosofia/cosmologia a ser meditada e estudada durante os treze dias de seu período. É também comum definirmos o primeiro selo como o “propósito” da onda encantada, afinal o Tom Magnético carrega o poder do propósito.

Sempre que você identificar um dos treze tons em qualquer lugar, estará implícito que um movimento de uma onda encantada (13 unidades) está em ação.

Isso também vale para o ciclo das 13 Luas de 28 Dias, também chamado de Onda Encantada do Serviço Planetário, pois, reforçando, a Onda Encantada é um padrão fractal de medida, isso significa que ela é expansível infinitamente, podendo conter 13 dias, 13 meses, 13 anos, etc.

Na abordagem de sistemas integrais, o nível planetário representa o sistema integral mínimo; a unidade do kin representa um rotação do planeta em seu eixo. Como todos os elementos do planeta, do núcleo à magnetosfera, giram simultaneamente e interdependentemente no mesmo eixo, o valor de um kin incorpora o sistema integral planetário, em todos os seus numerosos componentes, através de um giro axial. Por esse motivo, o valor mínimo do kin é um dia-e-noite, e o valor mínimo da onda encantada é o mesmo que 13 dias ou 13 rotações completas da Terra em torno de seu eixo. Por expansão fractal, onde um kin é igual a 28 dias, então uma onda encantada é igual a 13 luas, ou 364 (28 x 13) rotações da Terra em tomo de seu eixo. Isso significa que, por meio de harmonização consciente com a onda encantada, o componente autorrefletivo do sistema planetário, a noosfera, recapitulará, em ondas incessantes, a cosmologia de 13 tons da quarta dimensão. É por esse motivo que a onda encantada é explicada como uma cosmologia recapituladora e recombinadora, e também como o modelo primário do avanço evolutivo fornecido pelos códigos do tempo quadridimensional. Compreender a onda encantada em sua totalidade é reconstituir as bases e categorizações epistemológicas do conhecimento humano.

José Argüelles, O CHAMADO DE PACAL VOTAN (1996), pg. 60

A VIDA PASSA NUM PISCAR DE OLHOS

Na Lei do Tempo, compreendemos o tempo como um fator de sincronização cíclico, fractal e radial. Radial refere-se àquilo que “expande a partir do centro”.

Portanto, podemos também compreender uma Onda Encantada como um período desdobrado em 13 unidades radiais, que em dimensões mais elevadas estariam acontecendo num único instante.

Sendo também fractal, o tempo seria constituído por infinitas ondas dentro de ondas, todas simultâneas e instantâneas.

Por isso demora a passar, mesmo passando tão rápido.

Organização da Onda Encantada

Definições originais por José Argüelles

Em sua arquitetura, qualquer onda encantada contém dois portais, duas torres e nove câmaras.

O primeiro tom é magnético e a posição é chamada de portal magnético; representa a entrada da onda encantada. Da mesma forma, o décimo terceiro tom é o cósmico, e sua posição cria o portal cósmico de saída da onda encantada.

As duas torres estão na quinta e na nona posições e são conhecidas como torres harmônica e solar.

Entre o portal magnético e a torre harmônica, a torre harmônica e a torre solar, e a torre solar e o portal cósmico, há três sequências de câmaras. Cada grupo de três câmaras, em sequência, forma um pulsar. Dessa maneira, cada pulsar tem uma unidade tonal em cada uma das três fases da onda encantada: o estabelecimento (galáctico), a extensão (solar) e a conversão (planetária).

Movimentos da Onda Encantada

Na arquitetura da onda encantada existem três movimentos essenciais: tons 1 ao 4 que estabelecem; tons 5 ao 8, que estendem; tons 9 ao 12, que convertem; e o tom 13 que transporta para o voo mágico, ou seja, leva o movimento para a onda encantada seguinte.

  • Estabelece:
  • Estende:
  • Converte:
  • Transporta:

Os Quatro Pulsares Dimensionais

A onda encantada exibe uma arquitetura intrínseca, que é definida e articulada pelos códigos pulsares. No tempo quadridimensional, um pulsar refere-se a uma constante relacional no tempo, que pode ser planejada geometricamente. Os códigos pulsares são o mecanismo pelo qual ocorrem trocas dinâmicas durante o momentum de uma única onda encantada.

  • Pulsar 4D do tempo:
  • Pulsar 1D da vida:
  • Pulsar 2D dos sentidos:
  • Pulsar 3D da mente:

Sendo do tempo e da mente, o pulsar do tempo quadridimensional unifica o propósito através do comando, da ação formalizada e do voo mágico. Também informa e regula os outros três pilares, que constituem três planos interativos triangulares. A atividade desses três planos interativos triangulares é chamada de terceira dimensão ou plano físico da realidade. Na verdade, esses três pulsares compreendem as três primeiras dimensões, que funcionam, não obstante, como um único todo e que não podem ser consideradas separadamente do pulsar tetraédrico quadridimensional, que informa e contém todos eles. O estudo do pulsar quadridimensional é ajudado pela nova arte e ciência da cronomancia.

O pulsar da primeira dimensão inclui a segunda câmara ou tom lunar, sexta câmara ou tom rítmico; e a décima câmara ou tom planetário. O pulsar vital da primeira dimensão abrange todo o reino das mudanças biogeoquímicas, que podem agora ser estudadas ou compreendidas como o reino da geobiologia.

O pulsar da segunda dimensão inclui: a terceira câmara ou tom clétrico; a sétima câmara ou tom ressonante; e a décima primeira cimara ou tom espectral. O pulsar dos sentidos da segunda dimen so abrange todo o reino psicofisico das entradas eletro sensoriais, que podem agora ser estudadas ou compreendidas como o reino da arte e da fisica.

O pulsar tridimensional inclui a quarta câmara ou tom autoexistente, a oitava câmara ou tom galáctico, e a décima segunda câmara ou tom cristal. O pulsar tridimensional da mente abrange o reino do desenvolvimento mental e social que pode agora ser estudado ou compreendido como o reino da ordem cósmica cooperativa.

Os Cinco Pulsares Harmônicos

Os pulsares harmônicos compreendem um segundo grupo de pulsares. Os pulsares harmônicos são movidos pelo poder da quinta harmônica, que, em sua essência, é uma função do Fator +1 e do código ponto/barra.

  • Pulsar de 1 ponto:
  • Pulsar de 2 pontos:
  • Pulsar de 3 pontos:
  • Pulsar de 4 pontos:
  • Pulsar de barra:

Em relação a qualquer onda encantada, isso significa que existe um pulsar de um ponto, incluindo as posições tonais 1, 6 e 11; um pulsar de dois pontos, incluindo as posições tonais 2, 7 e 12; um pulsar de três pontos, incluindo as posições tonais 3, 8 e 13; um pulsar de quatro pontos, conectando as posições tonais 4 e 9; e um pulsar de barra conectando as posições tonais 5 e 10. Enquanto os quatro pulsares dimensionais definem, eles mesmos, os reinos sincronicamente interconectados das quatro dimensões, os pulsares harmônicos fornecem estruturas de tempo de dimensões cruzadas.


Entre as posições tonais, portais, torres ou câmaras dos pulsares, há 15 vértices que, em suas conexões, definem todas as possíveis relações dos tons entre si, em suas frequências dimensionais.

Entre as posições tonais dos pulsares harmônicos há 11 vértices. A combinação do número de vértices pulsares e pulsares harmônicos que vitalizam a dinâmica interna da onda encantada de 13 tons é precisamente 26 (13 x 2) (ver páginas finais).

O estudo da relação tonal dos 26 vértices é fundamental para o desenvolvimento de tecnologias interdimensionais da mente, cuja capacidade para reformular os no tempo poderia provar-se muito útil para se lidar com os efeitos deletérios do lixo tóxico, da radioatividade e de doenças como AIDS e câncer.

A Onda Encantada e o Autoconhecimento

Cada uma das treze etapas de uma Onda Encantada é formada pela junção de um Tom com um Selo. Sendo estes elementos portadores de poderes, significados e arquétipos específicos, é possível atribuir, a partir do kin de uma pessoa, uma trama de características e padrões ao seu período.

Uma pessoa, portanto, teria essas treze etapas ou características agindo simultaneamente em sua experiência de vida, sendo o Kin o seu “eixo principal”.

A interpretação de uma Onda Encantada, tanto a nível de autoconhecimento ou leitura pessoal quanto para realizar uma previsão para seus treze dias/luas/anos, está sujeito a subjetividades, mas está definitivamente refletindo a ordem cosmológica e numérica do 13.

É comum, durante uma leitura interpretativa de Onda Encantada, atribuir a cada um dos 13 Tons uma pergunta específica, estabelecida por Argüelles no Encantamento do Sonho no que ele denominou como “onda encantada da aventura”:

  • Tom 1: identifica o propósito. Qual é o meu propósito?
  • Tom 2: identifica o desafio. Quais são os obstáculos?
  • Tom 3: identifica o serviço. Como posso melhor servir?
  • Tom 4: identifica a forma. Qual é a forma de ação?
  • Tom 5: toma o comando. Recolhe os recursos. Qual é a melhor forma de potencializar-me?
  • Tom 6: comanda a igualdade. Administra o desafio. Como posso organizar-me rumo à igualdade?
  • Tom 7: comanda a harmonização. Sintoniza o serviço com a ação. Como canalizo meu serviço aos outros?
  • Tom 8: comanda a integridade. A ação ganha forma. Eu vivo aquilo em que acredito?
  • Tom 9: formaliza a ação. A ação posta em movimento. Como atingir o meu propósito?
  • Tom 10: manifesta o desafio. A ação encontra o desafio. Como aperfeiçoar o que faço?
  • Tom 11: liberação do serviço. A ação dissolve o serviço. Como liberar e deixar ir?
  • Tom 12: cooperação da forma. A mesa redonda se reúne, a ação passada é formalizada e a ação futura é preparada. Como dedicar-me a tudo o que tem vida?
  • Tom 13: voo mágico. Qual é a saída? Retorno magnético para o primeiro tom. Como aumentar minha alegria e meu amor?

Portanto, para cada uma das treze perguntas, deve-se encontrar no significado dos treze selos correspondentes a resposta. O tom, nesse caso, dá o movimento e forma de expressão de um selo solar.

Encontrando a sua Onda Encantada

Assim como cada um de nós possui um Kin ou assinatura galáctica que nos identifica, todos nós fazemos parte de uma Onda Encantada específica, correspondente ao período de treze dias em que nascemos.

Para identificar a sua, basta encontrar o seu Kin na matriz do Tzolkin e percorrer o caminho contrário, voltando alguns números até chegar em um kin com o tom Magnético. O selo encontrado é o que caracteriza a sua Onda Encantada. Se o seu kin já for do tom Magnético, significa que você dá início à sua Onda Encantada.

Você também pode calcular facilmente sua Onda Encantada através da página Calcula Teu Kin.

É possível também expandir essa percepção, verificando em qual das 13 Luas de 28 Dias você nasceu durante um Anel Solar. Ainda mais além, pode-se observar em qual Tom de anel solar de 13 Luas você nasceu e, ainda mais além, qual das 4 ondas encantadas de 13 anos (que formam um ciclo de 52 anos) você nasceu.