O Dia Fora do Tempo

Acontecendo sempre no dia 25 de julho, o Dia Fora do Tempo é como um “equivalente” ao Ano Novo do dia primeiro de janeiro para o Sincronário de 13 Luas de 28 Dias, embora, na prática, funcione de maneira diferente.

O Sincronário de 13 Luas é uma ferramenta de sincronização que promove uma nova consciência, por isso o Dia Fora do Tempo também é celebrado em muitos países como o Dia Internacional da Paz Através da Cultura.

Considerando que a contagem de 13 meses de 28 dias do sincronário resulta em um período de 364 dias ( 13 × 28 = 364 ), o Dia Fora do Tempo completa o tempo e também o giro espacial necessários para que se forme um ano inteiro de 365 dias.

Observe os 13 blocos com 28 dias e o quadrado único representando o 365º dia nesta contagem.

O Dia Fora do Tempo está, como seu próprio nome diz, fora do tempo. Ele não está dentro de uma semana (Heptal de 7 dias) e nem dentro de uma Lua de 28 dias. Ele está entre um ano e outro: após o 28º dia da 13ª Lua do ano atual e antes do 1º dia da 1ª Lua do ano seguinte, agindo como um fator adicional na espiral da contagem do tempo.

Portanto, o final de um ano no Sincronário de 13 Luas está sincronizado com o dia 24 de julho (Dia 28 da Lua 13), no dia seguinte ocorre o Dia Fora do Tempo (25 de julho), e seguinte a ele inicia-se um novo ciclo de 365 dias em 26 de julho (Dia 1 da Lua 1).

O Dia Fora do Tempo e a Espiritualidade

Numa perspectiva espiritual, o Dia Fora do Tempo age como uma pausa interdimensional entre um ano e outro (um respiro entre os giros), e também como um fator adicional de ascensão na contagem, geralmente referido na literatura da Lei do Tempo por José Argüelles como Fator +1.

O Fator +1 (Mais Um) é o princípio matemático da recirculação do tempo como um vórtice de espiral. Sem o Fator +1, haveria uma estase plana, uma partitura musical regravada constantemente, com um início esquecido e um final indesejado, na melhor das hipóteses transformando-se no tipo de ordem entrópica e desesperançadamente complexa que a humanidade exibe hoje. O Fator +1 transforma uma órbita móvel que esteja em um plano horizontal no espaço, em um vórtice no tempo. […]

O Fator +1 é o poder do tempo para transmutar formas complexas que estão além de seu ponto de estase entrópica. Enquanto o 12 é um número complexo de perfeição cristalina, porém estática, o +1 permite o 13, o número primo que representa o poder galáctico da recirculação vortiginosa do tempo. […]

Treze luas perfeitas de 28 dias cada, dá 364. Como 12, 32 e 64, o número 364 é ainda mais complexo, também representado como 52 x 7, o número de semanas de um ano solar; 364 mais um, o dia verde, que está fora dos dias do calendário, dá 365 (5 x 73), o número de dias totais na órbita solar da Terra, assegurando assim o ciclo de 13 luas, o poder de recirculação vortiginosa. Esse poder de recirculação é demonstrado pelo fato de que o ano solar-galáctico segue a sequência harmônica dos anos vermelho, branco, azul e amarelo, que está sempre mudando.

‒ José Argüelles, 1996, O Chamado de Pacal Votan

Quando conhecemos as características cíclicas do tempo, tornamo-nos abertos ao tempo natural e libertos da limitação linear transmitida pelo calendário gregoriano (padrão de 12 meses utilizado pela sociedade). A consciência do Dia Fora do Tempo é como um salto quântico para nós e para o planeta, é a celebração de um novo tempo.

É um dia que traz a oportunidade para reciclar, recomeçar, deixar ir; para celebrar o tempo na forma de arte. Quando você celebra o princípio de que “tempo é arte”, está promovendo a paz através da cultura.

A arte é a base da paz, e disseminar a paz através da cultura é o um dos objetivos do Sincronário de 13 Luas.

A harmonia é o principal significado do Dia Fora do Tempo!