Ciclos básicos do tempo

Confira abaixo os ciclos mais simples que você precisa conhecer para entender o funcionamento do Calendário. Existem ainda outros ciclos mais complexos que você pode aprender mais tarde.

Os heptais (semanas)

Assim como no Calendário Gregoriano, o Calendário de 13 Luas também usa o conceito de semanas para fracionar o tempo dentro de cada mês.

Todos os ciclos do calendário são elegantes e simples, e assim como já estamos acostumados, as semanas (que são chamadas de heptais) também são compostas por 7 dias.

Ciclos básicos do tempo: Heptal

Também de forma similar ao Gregoriano, temos 4 semanas por mês, totalizando meses de exatos 28 dias.

Cada um dos 4 heptais (semanas) tem um poder único:

  • Heptal 1 (Vermelho): Conhecimento, iniciar, visão. Também representa o Leste, o momento de INICIAR a busca do conhecimento, explorando o exterior.
  • Heptal 2 (Branco): Humildade, refinar, meditação. Também representa o Norte, o momento de REFINAR os conhecimentos obtidos e internalizá-los na memória.
  • Heptal 3 (Azul): Paciência, transformar, conduta. Também representa o Oeste, o momento de, com paciência, TRANSFORMAR os conhecimentos e atuar coerentemente com a sabedoria adquirida.
  • Heptal 4 (Amarelo): Poder, amadurecer, fruto. Também representa o Sul, o momento em que conquistamos o PODER para colher os frutos de nossas ações. Agora é momento de doar os conhecimentos para que todos possam usufruir deles.

Todas essas características são ferramentas que podemos usar para nos guiar ao longo do mês. Refletir sobre seus significados pode trazer visões de um propósito maior para o período em que você está passando.

Confira abaixo a representação de um mês, cada heptal (semana) com uma cor diferente.

Ciclos básicos do tempo: Lua

Os nomes Dali, Seli, Gamma, Kali, Alpha, Limi e Silio são plasmas radiais que representam os nomes dos dias da semana. Não se preocupe com isso agora, falaremos sobre eles mais tarde.

Por enquanto, apenas entenda que esse é o padrão de todos os meses no Calendário, todos com o mesmo número de dias, fugindo da irregularidade de 28, 29, 30 e 31 dias do Gregoriano.

No Calendário Gregoriano é impossível prever qual será o dia da semana em determinado dia do mês. No Calendário de 13 Luas, isso é possível.

Todo dia 1, 8, 15 ou 22 será sempre Dali.
Todo dia 2, 9, 16 ou 23 será sempre Seli.

E assim por diante.

Confira abaixo a ilustração de um ano inteiro no Calendário de 13 Luas:

Ciclos básicos: ano

Perfeito, não?

Os números menores no fundo de cada dia são as datas correspondentes ao Calendário Gregoriano. Perceba que o primeiro dia do ano tem o número 7-26 abaixo. Esse número corresponde ao dia 26 do mês 7, ou seja 26 de julho.

Toda e qualquer data do Calendário da Paz equivale a um dia específico do Calendário Gregoriano, e vice-versa.

Se por acaso precisássemos converter essa data para a data no Calendário da Paz, diríamos que 26 de julho é o dia 1.1, o primeiro dia da Lua Magnética.

O dia 23 de agosto, por exemplo, seria 2.1, o primeiro dia da segunda lua, a Lua Lunar.

Perceba que nesse calendário temos 13 luas de 28 dias e 52 semanas de 7 dias. Esses números multiplicados resultam em 364. Mas e quanto ao dia número 365?

Ele é o que chamamos de Dia Fora do Tempo.

Existem outros ciclos no Calendário de 13 Luas além dos já conhecidos heptais e luas. Para aprender sobre ciclos mais complexos, confira o link abaixo.

Todos os Ciclos do Tempo »

  • Esse conteúdo foi útil?
  • Sim   Não